Fluxo de caixa: Tenha total controle sobre seu negócio

Tempo de leitura: 4 minutos

Todo empresário sabe da importância para fazer um acompanhamento das finanças de seu negócio. Esse controle financeiro e fluxo de caixa ajuda a apontar falhar, oportunidades e precauções que devem ser tomados.

controle do fluxo de caixa é importante

O controle do fluxo de caixa é importante, pois cria condições favoráveis para que os negócios tenham verba suficiente para crescer.

Confira as 6 dicas para fazer um bom controle:

 

  1. Detalhe o fluxo de caixa em categorias

Para deixar o fluxo de caixa organizado e assim garantir uma análise completa, é interessante detalhar e identificar cada movimentação.

Criando categorias variadas para o fluxo de caixa, ficará mais fácil entender de onde o dinheiro está vindo e aonde está indo.

As categorias podem ser divididas por setores, e, dentro de cada setor, os subgrupos e ações relacionadas a cada um. Em “Logística”, por exemplo, é possível dividir as despesas em manutenção, gasto com combustíveis e assim por diante.

  1. Seja cuidadoso com prazos dos registros

Existem imprevistos que influenciam as movimentações do caixa, por exemplo, o pagamento de um valor inesperado no momento.

Porém, muitas outras têm prazos, como as contas a pagar e a receber. É importante entender esses períodos para que o fluxo de caixa seja realista.

Veja o exemplo:

Hoje é o primeiro dia útil do mês e a empresa realiza uma venda de R$ 4 mil. Porém, ela só será paga pelo cliente no dia 30. Nesse mesmo dia, haverá um pagamento de R$ 3 mil para o fornecedor.

Se você registrar a venda como entrada monetária, a ideia será de que a empresa possui, durante todo o mês, R$ 4 mil a mais do que realmente tem. Caso seja necessário recorrer ao dinheiro, a surpresa será grande ao notar que o caixa não tem o valor registrado.

Portanto, é fundamental só fazer os lançamentos nas datas sem que eles, efetivamente, entrarem ou saírem do negócio.

  1. Trabalhe o controle de fluxo de caixa para ter um horizonte

Além de analisar a situação atual da empresa, o fluxo de caixa pode ajudar a enxergar o futuro da empresa em vários prazos. Para isso, é preciso definir um horizonte ou período de avaliação.

É necessário realizar o fluxo de caixa para os próximos 3 meses. Nessas circunstâncias, você deve incluir todas as despesas e recebimentos fixos, assim como uma estimativa de contas a pagar e a receber.

Pela previsão de demanda, é possível ter uma ideia de quando o negócio venderá e, portanto, de quanto haverá em caixa ao longo do tempo. Essa é uma das melhores dicas de fluxo de caixa porque permite o planejamento em vários prazos, além da identificação de oportunidades e riscos.

Para que tudo funcione, seja muito realista. Ter uma previsão otimista demais não ajudará em nada e poderá, até mesmo, comprometer o seu controle.

  1. Realize atualizações periódicas

Essa ferramenta de controle financeiro é dinâmica, ou seja, está sempre em movimento. Isso faz sentido porque, dificilmente, o dinheiro da empresa fica igual, pois a tendência é que as vendas aconteçam a qualquer momento.

Portanto, é indispensável fazer atualizações periódicas. Em primeiro lugar, isso significa realizar registros diários, tão logo eles acontecem. Assim, não há riscos de perdas de informações ou erros, em geral.

Também é necessário ajustar o horizonte definido. Com a mudança de cenário, as previsões de recebimento e de pagamento podem mudar. Ao acompanhar essas transformações, a ferramenta torna-se mais relevante.

  1. Utilize a tecnologia como apoio

Toda empresa, dependendo do excesso de movimentações, necessita da ajuda de um sistema para fazer o acompanhamento do fluxo de caixas. Com isso, a empresa não corre o risco de cometer erros e também economiza tempo.

Felizmente, a tecnologia serve para ajudar na conquista de um controle de fluxo de caixa eficiente.

Por meio de recursos de automação, como o uso de softwares financeiros e plataformas em geral, é possível chegar a um resultado muito melhor. Além de fazer com que os registros se tornem confiáveis, trata-se de um caminho para centralizar as informações.

Para tanto, é preciso escolher as soluções indicadas para as necessidades do negócio, de modo a ganhar uma importante ajuda.

Por meio dele, é possível identificar oportunidades de investimento ou se preparar para ter os recursos necessários para cumprir com obrigações no curto e médio prazo.

Ao fazer isso, esse elemento ganha uma importância ainda maior na realidade da sua empresa, gerando os efeitos desejados.

Com essas dicas para o controle de fluxo de caixa, a ferramenta poderá ser corretamente e de forma otimizada. Portanto, não se esqueça de seguir todos esses passos para ter os resultados desejados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *